A notícia da terceira gravidez, há 1 ano

Filhos  /   /  Por Mônica Japiassú

Exatamente um ano atrás, eu e Marcelo deixamos as meninas na escola e fomos trabalhar.

O Marcelo ficou no trabalho dele e eu, em vez de ir direto pro trabalho, fui para o laboratório Sergio Franco.

Duas semanas antes, eu tinha feito um exame de gravidez de farmácia – que deu negativo e me deixou frustrada, pois nós queríamos muito engravidar no primeiro mês de tentativas.

Porém, como a menstruação continuou sem vir, fui fazer o Beta HCG.

E naquele dia, revivi a ansiedade e a aflição que eu já tinha vivido duas vezes antes, durante a espera pelo resultado do exame!

E também revivi aquela emoção gigante ao entrar no site do laboratório, clicar no resultado do exame e ver aquele número!

Beta HCG da Priscila

SIM, EU ESTAVA GRÁVIDA!

Sim, nós havíamos conseguido no primeiro mês de tentativas! 😀

Pra contar pro Marcelo, pra Amanda e pra Letícia, eu tinha pensado em ir ao shopping com eles e, chegando lá, estacionar em alguma vaga específica para gestantes. Só que o shopping em que costumamos ir não tinha (e ainda não tem!) esse tipo de vaga – e não consegui inventar alguma desculpa pra ir em outro shopping que tivesse a tal vaga.

Então, resolvi fazer outra coisa: à noite, enquanto jantávamos em família, falei pra eles que eu tinha conhecido um trava-línguas legal e queria brincar de telefone sem fio com eles, passando esse trava-línguas.

Comecei falando no ouvido da Amanda:

A vida é uma sucessiva sucessão de sucessões
E dentro da mamãe batem dois corações

Ela pediu pra repetir e depois passou adiante, para a Letícia, sem se dar conta do significado do “trava-línguas”.

A Letícia pediu pra Amanda repetir várias vezes, porque não estava conseguindo decorar, pra passar pro Marcelo – e também não percebeu o que o trava-línguas significava.

Na hora de passar pro Marcelo, a Letícia pediu pra eles irem pro quarto, pra ela poder falar alto pra ele, em vez de falar no ouvido.

Fui atrás, sem ela perceber, pra ver a reação dele. Depois que ela falou a frase pela segunda vez, eu apareci no quarto, e o Marcelo me olhou com um sorrisão, perguntando “é sério???”.

Eu respondi que sim, e ele começou a pular, comemorando – e as meninas não estavam entendendo nada! Hahahahah! Só ficaram perguntando “é sério o quê?”.

Eu repeti a frase pra elas e expliquei que “dentro da mamãe batem dois corações” significava que tinha outro coraçãozinho dentro de mim.

Aí a comemoração foi completa! Ficamos muuuuito felizes! 😀

 

Gostou desta matéria? Leia estas também!

“Liberdade para o bebêêêê!” – era dizendo isso que tirávamos o embrulho da Priscila toda manhã, após...

16 semanas! Faltam 10 dias pra Priscila completar 4 meses e, como falei num post anterior, ela...

Depois de passarmos pela experiência de um bebê que não aceitou chupeta de jeito nenhum com a...

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>