A notícia da terceira gravidez, há 1 ano

Filhos  /   /  Por Mônica Japiassú

Exatamente um ano atrás, eu e Marcelo deixamos as meninas na escola e fomos trabalhar.

O Marcelo ficou no trabalho dele e eu, em vez de ir direto pro trabalho, fui para o laboratório Sergio Franco.

Duas semanas antes, eu tinha feito um exame de gravidez de farmácia – que deu negativo e me deixou frustrada, pois nós queríamos muito engravidar no primeiro mês de tentativas.

Porém, como a menstruação continuou sem vir, fui fazer o Beta HCG.

E naquele dia, revivi a ansiedade e a aflição que eu já tinha vivido duas vezes antes, durante a espera pelo resultado do exame!

E também revivi aquela emoção gigante ao entrar no site do laboratório, clicar no resultado do exame e ver aquele número!

Beta HCG da Priscila

SIM, EU ESTAVA GRÁVIDA!

Sim, nós havíamos conseguido no primeiro mês de tentativas! 😀

Pra contar pro Marcelo, pra Amanda e pra Letícia, eu tinha pensado em ir ao shopping com eles e, chegando lá, estacionar em alguma vaga específica para gestantes. Só que o shopping em que costumamos ir não tinha (e ainda não tem!) esse tipo de vaga – e não consegui inventar alguma desculpa pra ir em outro shopping que tivesse a tal vaga.

Então, resolvi fazer outra coisa: à noite, enquanto jantávamos em família, falei pra eles que eu tinha conhecido um trava-línguas legal e queria brincar de telefone sem fio com eles, passando esse trava-línguas.

Comecei falando no ouvido da Amanda:

A vida é uma sucessiva sucessão de sucessões
E dentro da mamãe batem dois corações

Ela pediu pra repetir e depois passou adiante, para a Letícia, sem se dar conta do significado do “trava-línguas”.

A Letícia pediu pra Amanda repetir várias vezes, porque não estava conseguindo decorar, pra passar pro Marcelo – e também não percebeu o que o trava-línguas significava.

Na hora de passar pro Marcelo, a Letícia pediu pra eles irem pro quarto, pra ela poder falar alto pra ele, em vez de falar no ouvido.

Fui atrás, sem ela perceber, pra ver a reação dele. Depois que ela falou a frase pela segunda vez, eu apareci no quarto, e o Marcelo me olhou com um sorrisão, perguntando “é sério???”.

Eu respondi que sim, e ele começou a pular, comemorando – e as meninas não estavam entendendo nada! Hahahahah! Só ficaram perguntando “é sério o quê?”.

Eu repeti a frase pra elas e expliquei que “dentro da mamãe batem dois corações” significava que tinha outro coraçãozinho dentro de mim.

Aí a comemoração foi completa! Ficamos muuuuito felizes! 😀

 

Gostou desta matéria? Leia estas também!

Mas não foi ontem mesmo que eu senti aquelas dores quase insuportáveis das contrações? É, parece...

– Teve seu segundo resfriado. Ficou muito encatarrada e rouquinha. Durou mais de 1 semana. –...

Eu sempre carrego um caderninho na minha bolsa. Às vezes, uso pra fazer anotações enquanto assisto...

Deixe uma resposta