Recompensas para os filhos – até que ponto elas são válidas?

Dinheiro, Filhos  /   /  Por Mônica Japiassú

Cuidado ao associar recompensas às atividades que seus filhos DEVEM fazer.

Quem nunca falou para seu filho “Se você comer tudo, eu te dou aquele brinquedo que você pediu” ou “Se você tirar notas altas, te dou aquele smartphone de última geração” ou coisas do tipo?

Dar recompensas não tem nada demais. O problema é quando isso se torna regra e gera um problema ainda maior: seu filho passa a fazer suas obrigações SOMENTE se ganhar algo em troca.

Às vezes é difícil decidir quando devemos usar as recompensas para estimular nossos filhos ou não. Por exemplo, será que devemos dar dinheiro para nossos filhos lavarem a louça? Depende. Se você quiser mostrar para as crianças que todos da família devem contribuir para que a casa fique organizada e limpa, você deve ensinar que elas devem contribuir para as tarefas domésticas sem ganhar nenhuma recompensa material em troca. A recompensa que a FAMÍLIA vai ganhar é uma casa organizada e limpa. 🙂

O artigo “Recompensas podem desmotivar” ajuda a clarear as ideias a respeito de associar recompensas à execução de atividades não só das crianças, mas dos adultos também.

E falando especificamente de recompensas monetárias, no artigo  “Especialista ensina como dar mesada aos filhos”, o educador financeiro Álvaro Modernell fala bem disso nos itens 6 e 7, que transcrevo abaixo:

6) Para o que não serve a mesada?

A mesada não deve ser usada para comprar o lanche da escola, especialmente quando a criança ainda é pequena. Por quê? Para não correr o risco de a criança tomar a decisão de trocar o lanche pelo dinheiro.

Na infância, a mesada também não deve contemplar roupas, sapatos e muito menos atividades extras como futebol, natação, inglês.

Na adolescência, é diferente. Se o adolescente quer comprar roupas de grife, ele pode usar o dinheiro da mesada.

Também não se deve trocar mesada pelas obrigações das crianças, como tirar boas notas na escola ou arrumar o seu quarto, os seus brinquedos.

A criança tem que entender que tem deveres e isso não deve ser estimulado pelo dinheiro para que não se incentive a criação de uma personalidade mercenária.

Outra coisa que não se deve “comprar” com mesada: executar as tarefas domésticas. Pagar para arrumar o quarto, para guardar os brinquedos. São deveres das crianças independentemente de mesada.

7) Pode-se pagar para a criança fazer alguma atividade?

Se quiser estimular o empreendedorismo na criança, é possível pagar para ela fazer alguma atividade fora dos seus deveres. Por exemplo: lavar o carro do pai, arrumar o quarto do irmão pequeno. Mas tem que ser algo que esteja fora da sua esfera de deveres. Jamais pagar para tirar boas notas na escola.

 

E você, como lida com as recompensas em sua casa? Deixe um comentário nos contando! 🙂

 

Gostou desta matéria? Leia estas também!

– Gosta de andar bastante. Já corre, meio desequilibrada. – Adora quando a gente conta de 1 até 10...

– Está andando com firmeza e, em alguns momentos, anda rapidinho, quase correndo. – Começou a ir para...

– Começou a andar. Mas ainda alterna o engatinhar com o andar. – Come muito bem! E chora quando a...

Deixe uma resposta