5 anos!

Nós babando e elas crescendo  /   /  Por Mônica Japiassú

5 anos!

Hoje faz 5 anos que nos conhecemos pessoalmente! E como prometido (essa eu vou cumprir no prazo! Heheheh!), vou contar como foi tudo. Senta que lá vem história! 🙂

Pra começar, preciso contar que já nos “conhecemos” há 6 anos e meio. Tudo começou através do site “Almas gêmeas” do Terra (que na época se chamava ZAZ).

Muitos não devem acreditar, mas não estávamos cadastrados lá atrás de namorado ou namorada. Eu me cadastrei pra fazer novas amizades e o Celinho se cadastrou porque ia fazer vestibular para Informática em 1997 e procurava alguém que já estivesse na faculdade pra dar umas dicas pra ele.

Como no meu cadastro estava escrito que eu fazia Informática na UFRJ, ele me enviou um e-mail e enviou pra mais 2 ou 3 meninas também. Só eu o respondi e continuei trocando mails com ele freqüentemente. Sou uma menina muito educada, né? 🙂

E assim, começamos uma amizade legal, trocando e-mails falando sobre o dia-a-dia, sobre a faculdade (ele fez Informática na UFF) e coisas assim. Nem eu nem ele nunca tínhamos pensado em ser mais do que amigos. (que bobos, né? Hehehehehe!!)

E ficamos assim, só trocando mails durante 1 ano e meio. Eu o apresentei ao ICQ e ao IRC, e às vezes conversávamos por esses programas também.

E além disso, carreguei-o para a minha lista de troca de pensamentos. E então, mais ou menos no meio de 1998, eu, ele, minha mãe e mais umas 4 pessoas começamos a trocar muitos e-mails de bate-papo na lista de pensamentos e, é claro, muitas pessoas reclamaram pois esse não era o
propósito da lista. Aí, criamos uma lista à parte, chamada papofurado. Nossa, como nós tínhamos tempo livre e greves de faculdade naquela época! Hehehhe! A lista chegou a ter uns 400 e-mails num dia só! Isso pq só tinha uns 5 ou 6 participantes!!

Depois de alguns meses trocando centenas de e-mails nessa nova lista, chegou o fim do ano de 1998, quando minha mãe fez 50 anos e demos uma festa na casa dela (que na época era minha casa tb!).

Alguns dias antes, o Celinho tinha dito pra gente que ia conseguir reunir a maioria dos participantes da lista papofurado em um chat do ICQ. Então, ele conseguiu essa façanha e minha mãe disse que o prêmio dele seria um convite para a festa dela de 50 anos. 🙂

Ele foi na festa e então, no dia 19 de dezembro de 1998, nós nos conhecemos pessoalmente, graças à minha mãe! 😀 (bom, ela foi a culpada principal, mas há outros “culpados” também pra que tudo isso acontecesse até esse dia) 🙂

Agora deixa eu contar alguns detalhes. 🙂

A única foto que o Celinho me mandou nesse tempo todo que ficamos
trocando mails foi essa:



Agora me digam com sinceridade, parece alguma coisa com ele??? :))

Então, quando cheguei na sala no dia da festa, é claro que não o reconheci! Ele estava sentado do lado da minha prima (lembra disso, Vivi?) e eu fui falando e dando beijinhos em todos que estavam lá. Falei com ele pensando que era algum amigo que minha prima tinha levado! Hahahahha! Não dei a mínima para ele!!! (Comentário do Celinho)

Aí, uma amiga nossa, que também fazia parte da lista de papo furado, deve ter reparado que eu não o reconheci e falou “Mônica, esse é o Carlos Marcelo!”. Aí sim é que fui falar com ele direito! Hahahha!!

Bom, no dia da festa eu estava começando a namorar outro menino e além de ficar mais com ele, quis dançar muito e aproveitar a festa, então não conversei muito com o Celinho. Mas ele dormiu na minha casa (e aviso logo que outras pessoas também dormiram, antes que vocês pensem alguma maldade! Hehehehe!) e no fim da festa todos ficaram conversando um pouco antes de ir dormir.

Ah! Tem uma coisa muito vergonhosa que ele diz que eu fiz mas eu não lembro de ter feito isso não! Hehehehe! Ele disse que a nossa amiga que também dormiu lá falou pra eu ir buscar o colchão pra ele dormir e eu disse que não, e ainda indiquei onde o colchão estava pra ele ir buscar. Que absurdo eu ter feito isso!!! :} Mas aí eu acabei indo buscar. A educação que meus pais me deram não permitiriam eu prosseguir com essa indelicadeza! Heheheheh! Como o Celinho diz, sou perigosa quando estou com muito sono! :))

No dia seguinte, ele tomou café da manhã comigo e meus pais (que fomos os únicos a acordar cedo) e foi embora.

Achei-o uma pessoa muito legal! Mas naquele dia, nada além disso. 🙂

Pressentimentos ou coincidências? – série I

Pra finalizar, vou contar algo que ficou marcado na minha mente, pois achei muito legal.

Logo depois do Celinho ir embora, depois de tomar café da manhã, meu pai virou pra mim e disse:

– Agora você ficou balançada, né? – (se referindo ao meu namoro)
– Por quê? Você achou ele bonito?
– Achei.
– É, ele é bonito mesmo, mas não fiquei balançada não. 🙂

Será que foi pressentimento de pai? 🙂

Bom, agora vou deixar vocês com água na boca, pois já escrevi muito! Heheheheh! Eu prometi que ia contar como tudo aconteceu ATÉ o dia 19/12/1998. Isso eu já cumpri! 😉

No dia 30 de janeiro iremos comemorar 5 anos de namoro. Aí, eu conto como foi a história entre os dias 19/12/98 e 30/01/99, que é o dobro dessa, ok? 😀

Cadastre-se para receber e-mail quando houver posts novos!

Gostou desta matéria? Leia estas também!

Blog renovado! Clique aqui para ir para nosso novo blog! Cadastre-se para...

Blogagem coletiva >> Relato de parto O relato de hoje não é do parto da Amanda (que pode ser visto...

Disney World >> Visto americano – Parte 2 Continuando os posts desta série, hoje farei um resumo do...

11 comentários
 
  1. Pingback: A história de nós dois, desde o iniciozinho! | Família Quadrada

  2. Flávia 22 de dezembro de 2003 at 10:27 Responder

    Queridos Mônica e Celinho, adorei as fotos da árvore, ela ficou um encanto…Tô curiosa para saber o restando da história de amor que rendeu frutos…Desejo a vocês um feliz natal e um ano novo repleto de realizações. Beijos!

  3. Anjim 22 de dezembro de 2003 at 00:37 Responder

    Que legal… Eu tambpem conheci o meu Marcelo pela internet, no ICQ, e está dando tudo certo…

  4. Adria (madrinha junto com o Leo) 20 de dezembro de 2003 at 11:51 Responder

    Mas isso é foto q se mande pra uma pessoa q não te conhece!!! Só o Carlos mesmo… eheheheh

  5. Paty madrinha preferida 19 de dezembro de 2003 at 23:44 Responder

    Eu não tô acreditando q o Marcelo te mandou primeiro essa foto ridicula… É ele realmente não tinha intenção nenhuma com vc… Conta a verdade, qdo vc abriu essa foto vc falou “ai q ridículooooww”

  6. Lu 19 de dezembro de 2003 at 22:25 Responder

    Oiiiii
    Nunca + te vi lá no blog!!!!
    Aparece.. bjokas

  7. Lúcia Japiassú 19 de dezembro de 2003 at 22:11 Responder

    Viu só, Marcelo, como mãe tem sexto (e sétimo) sentido? sabia que você seria a alma-gêmea da MOniquinha algum dia! e a cada dia que passo me convenço mais que vocês foram feitos um para o outro!Que Deus abençôe e ilumine a união de vocês cada vez mais!
    Amo vocês! 🙂

  8. ellen 19 de dezembro de 2003 at 20:20 Responder

    eu adoro historias de pessoas que se conhecem atravez da net , 98 tb estava estreando no IRC hihihi , mas tadinho do Celinho hein ! quase que eletem que dormir no chao hihihi , ah deixa eu comentar aqui , eu ri muito com a foto da arvore caidinha hihihihihi vcs deram viagra pra ela ne 😛 hihi otimo findi ao grande casal :*******

  9. Vivi Japiassú 19 de dezembro de 2003 at 19:21 Responder

    ;quer dizer então que eu o conheci pessoalmente antes de você? hehe nem lembro disso. Mas que coisa feia hein! tadinho ficou lá mofando! Mas olha não gostei dessa histõria de não contar logo como tudo aconteceu! To curiosa! hehehe

  10. Lua 19 de dezembro de 2003 at 15:55 Responder

    Boba…. chata…. isso não se faz com uma noivinha as vésperas do casório! Buáááááááá…. conta logo vai… num espera tudo isso… Vc quer que eu morra antes de casar??? hum… to de mal… hihihi… Bjús

  11. Manu 19 de dezembro de 2003 at 15:50 Responder

    tô sem tempo… lindas fotos
    feliz natal…
    beijossssss

Deixe uma resposta