Dobrinhas assimétricas

Nós babando e elas crescendo  /   /  Por Mônica Japiassú

Dobrinhas assimétricas

Ainda na maternidade, a pediatra da Amandinha nos deu um papel com todas as recomendações necessárias para os cuidados com nossa bebezinha, dentre elas levá-la ao oftalmologista, para prevenção de catarata congênita e ao ortopedista, para verificar se estava tudo normal com o quadril dela.

Eu já tinha lido no livro Criando bebês que é necessário verificar o quadril do bebê logo, pra ver se ele vai sustentar o peso do corpinho dele quando começar a andar.

Nós só conseguimos marcar uma consulta com a ortopedista pra uma data depois da 1ª consulta com a pediatra. Nesta consulta, a pediatra juntou as perninhas da Amanda e verificou que tanto na frente quanto atrás, as dobrinhas delas eram assimétricas, ou seja, as dobrinhas da perna direita não estavam iguaizinhas às da perna esquerda.

Ela disse que, como a Amanda já estava com quase 1 mês, era provável que a ortopedista pediria um raio x do quadril.

Dito e feito! A ortopedista verificou a mesma coisa que a pediatra (e ainda falou que a dra. Glória é muito boa, porque não é qualquer pediatra que verifica isso) e pediu mesmo o raio x. A Amandinha não gostou muito não, pois o médico ficou segurando as pernas dela pra bater o raio x direito. 🙂

Com a radiografia em mãos, a ortopedista falou que havia uma diferença entre a junção das pernas com o quadril. Ela mediu o ângulo que cada junção tinha e viu que uma delas estava com mais graus do que deveria.

O tratamento que ela passou foi bem curioso: colocar 2 fraldas na Amandinha durante 1 mês. 🙂 Isso faz com que ela fique com as pernas mais abertas que o normal o tempo todo e pode resolver o probleminha dela.

Ela dise que, se isso não for tratado logo, quando o bebê começa a andar, pode acontecer de deslocar a perna do quadril, e aí o bebê tem que operar, tadinho! Então, mamães que não levaram os bebês ao ortopedista, perguntem aos pediatras se não é necessário!

Na semana que vem vamos tirar outro raio x do quadril da Amanda e levar na ortopedista. Juntando as perninhas dela, já parece que as dobrinhas estão quase iguaizinhas. Vamos torcer pra só esse tratamento dar certo! 🙂

Cadastre-se para receber e-mail quando houver posts novos!

Gostou desta matéria? Leia estas também!

Blog renovado! Clique aqui para ir para nosso novo blog! Cadastre-se para...

Blogagem coletiva >> Relato de parto O relato de hoje não é do parto da Amanda (que pode ser visto...

Disney World >> Visto americano – Parte 2 Continuando os posts desta série, hoje farei um resumo do...

11 comentários
 
  1. Neuraci Muniz 11 de julho de 2005 at 19:46 Responder

    Oi Mônica, tudo bem?

    Acredito que saiba quem sou, amiga da Danone (DSBIM).
    Pois então, vivo xeretando o blog de vocês como já dito anteriormente, sabe o que é? Não estou gostando da pediatra do meu pimpolho Marcos Vinícius e como vejo você sempre falando super bem da Dra Glória resolvi ser cara de pau e perguntar se pode me dar o telefone e endereço dela.
    Se tratando de pediatra temos que ter alguma indicação né?
    Abraços

  2. Paty madrinha preferida 9 de abril de 2005 at 12:29 Responder

    Po depois me mostra essas radiografias…. pra ver se eu sei ver as coisas tb… afinal meu estagio na radiologia tem q fazer valer de algo!!!heheheheh

  3. Viviane 8 de abril de 2005 at 16:01 Responder

    Olá Mônica!
    Eu não tenho filhos, mas estou adorando as sua dicas. Essa já é a segunda dica que eu tiro muito proveito e passou para as pessoas que tem bebês pequenos. A 1ª foi a do tapinha nas costas. Desde o dia em que aprendi tento explicar a todas as mamãe que não é preciso bater nas costinhas do bebê para que ele arrote.
    Apesar de não ter amizade com ninguém ai eu fico muito feliz em poder ler o seu blog.
    Beijos Vivi

  4. Andreia 8 de abril de 2005 at 10:38 Responder

    Uma solução mais economica é colocar a fralda descartavel e no lugar da segunda franda colocar uma calça enxuta com uma fralda de pano dentro (para ficar bem gordinha), aquela que nossas mães usavam na gente.
    Ensinamos isso lá na enfermaria de ortopedia do hospital e o efeito é o mesmo.
    Beijocas.
    Ps.: Isso não é nada de +. Se tiverem alguma dúvida me mandem um e-mail.

  5. Andreia 8 de abril de 2005 at 10:32 Responder

    OI FAMÍLIA!!!
    Tem tempo que não comento, vejo vcs sempre que têm um “post” novo, o não comentar é falta de tempo mesmo, mas não poderia de maneira alguma não comentar este. Vamos lá:
    Quando minha quase mocinha Luiza estava com 15 dias a Dra. Dione verificou a mesma particularidade de assimetria em minha pequena. Encarei com dificuldade (pessoas que trabalham na área de saúde ficam neuroticas com filhos – sou Fisioterapeuta pediatrica). Levei ao ortopedista Dr.Afranio, grande médico e colega de trabalho, foi feita a radiografia e ele sugeriu a mesma coisa: usar duas fraldas descartáveis. Quando ela completou 2m e 1/2 não precisou mais usar o “duplo gasto”. Vale a pena o tratamento, parece esquisito + é muito válido.
    Hoje a quase mocinha com 1 ano e 1/2 está um perigo: corre, arrasta cadeira para subir e pegar objetos etc
    NÃO SUMIREMOS DENOVO !!!
    UM GRANDE ABRAÇO AOS 3.
    Andreia e a pequena Luiza (quase uma mocinha)

  6. Dany e Isadora 8 de abril de 2005 at 09:42 Responder

    Mô esquece a pergunta das 2 fraldas!!!não tinha lido esse post!!! Estou torçendo muito pra que esse tratamento dê certo, de coração, qu eas pernas fiquem fofinhas iguais!! tudo de bom pra vcs!! vou perguntar pro meu pediatra sobre isso!!beijos

  7. Lúcia Japiassú 7 de abril de 2005 at 20:02 Responder

    Quando a Ortopedista falou para colocar as duas fraldinhas diariamente, fiquei um pouco preocupada, achando que a Amandinha ia se sentir incomodada com o volume que ficaria. Mas nem ficou muito volume, e nem ela deu a minima para a situação!
    Vamos torcer para o problema ter sido resolvido (parece que sim) .

  8. Mi 7 de abril de 2005 at 15:09 Responder

    Mo
    Acredito que estas coisas são mais comuns do que imaginamos, por isso, tenha calma que logo o tratamento é encerrado e a Amandinha estará com tudo certinho.
    Ainda bem que a pediatra escolhida por vcs é atenciosa o bastante para ter detectado isso logo
    bjo

  9. Dani Batalha 7 de abril de 2005 at 15:04 Responder

    Monica,
    Eu já passei pela ortopedista (Dra Ana Claudia) nos dois filhos e realmente é necessário pedir o raio x. A maioria dos pediatras não pedem e muitas amigas minhas me condenaram por excesso de zelo. Mas taí a prova que realmente é necessario.
    Imagina se isso é diagnosticado tardiamente? Mais um ponto pra Gloria!!!
    Mas fica tranquila que isso resolve sim, conheci no consultorio dela uma criança que tb usava as duas fraldas. E logo ela tirou!!!
    Beijinhos

  10. wanessa 7 de abril de 2005 at 14:48 Responder

    Estarei na torcida pra que dê certo.. !! ela é linda demais… eu precisava dizer isso!!! bjins na amandinha!!

  11. Leo (padrinho junto com a Adrinha) 7 de abril de 2005 at 12:08 Responder

    Primeiro a comentar!!!!!! Certamente ela ficará tudo alinhadinho, é questão de tempo… Achei mto interessante a solução das duas fraldas…

Deixe uma resposta