Criatividade é um dom inato?

Filhos  /   /  Por Mônica Japiassú

Não. Na minha opinião, a criatividade não é um dom que já vem com a gente desde o nascimento.

A criatividade é algo que a gente constrói aos poucos. Com vivência, com prática, com estudo. Com bagagem.

E quanto mais bagagem a gente tem, mais possibilidades de usar a criatividade aparecem.

Hoje eu estava no meu Kitchen-Office, nos últimos minutos do meu expediente, e ouvi a Priscila, na sala, chorando e pedindo o celular pra jogar.

O Marcelo oferecia brinquedos diversos pra ela, e o choro só aumentava. Ela decidiu que só se contentaria com o celular, naquele momento.

E, como dali a pouco seria o horário de eu passar um tempo com ela, comecei a tentar pensar em algo que a surpreendesse e a tirasse daquele estado de chorar sem parar.

E aí a criatividade veio!

Peguei um pote de massinha novo (já na terceira filha, sabemos a importância de ter estoque de massinha em casa. Lembra o que falei sobre ter bagagem? Hehehheh!) e já entrei na sala falando:

– Priscila, eu preciso da sua ajuda!

Com essa frase, consegui a atenção dela. Ela olhou pra mim, já diminuindo o choro. Continuei:

– Minha chefe, no meu trabalho, me pediu pra fazer um boneco de neve de massinha, mas eu não sei fazer! Você pode me ensinar?

(Mais um parêntese sobre a bagagem que a gente vai construindo, pra ser utilizada em forma de criatividade em algum momento: já aconteceu algumas vezes de eu perguntar de que a Priscila brincou na escola e ela responder que brincou de massinha e fez um boneco de neve.)

Nesse momento, o choro cessou completamente. Mas como ela não respondeu logo, o Marcelo usou um artifício que tem dado MUITO certo quando a Priscila não quer fazer algo: ele disse que ELE ia me ensinar a fazer o boneco de neve primeiro.

Pronto! Foi o suficiente pra ela sair correndo para a mesa, dizendo que era ELA que ia me ensinar!

Fizemos bonecos de neve juntas e, depois, ela continuou brincando com a massinha por mais umas 2 horas. O celular foi esquecido! 😀

Quando me perguntam se me considero uma pessoa criativa, digo que não. Mas quando acontecem coisas desse tipo, concluo que sou uma criativa em desenvolvimento. Heheheheh!

Cadastre-se para receber e-mail quando houver posts novos!

Gostou desta matéria? Leia estas também!

Ontem, poucos minutos antes da hora de dormir, a Priscila cismou que queria jogar Wii. Nós...

Independente da religião que nossas filhas vão seguir, a gente sempre incentivou elas a rezar, ou...

Acompanhar a linguagem, o ritmo e tudo que rola dos adolescentes sempre foi difícil para os pais,...

8 comentários
 
  1. José Matos 3 de junho de 2021 at 16:20 Responder

    Mônica, você é sensacional!

  2. Lúcia Japiassú 2 de junho de 2021 at 16:49 Responder

    Amei!!! Você sempre se superando !!!

  3. Nanda 2 de junho de 2021 at 06:27 Responder

    A gente vai “dançando conforme a música”, né? A maternidade é uma ótima maneira de exercermos a criatividade rs Bjs

    • Mônica Japiassú 2 de junho de 2021 at 08:55 Responder

      Sem dúvida! Além de tuuuuudo que temos que fazer como mães, desenvolver bem a criatividade é uma das atividades mais importantes! 🙂 Obrigada pelo comentário! 🙂

  4. Carlos Marcelo Bianchi 1 de junho de 2021 at 22:14 Responder

    Sua criatividade foi incrível, admirável! Tudo motivado pela sua incessante vontade de nos ver felizes! Obrigado. ❤

    • Mônica Japiassú 2 de junho de 2021 at 08:56 Responder

      Você sempre foi inspiração e exemplo pra mim nesse quesito “criatividade” (além de inúmeros outros, claro!). Obrigada por ser esse companheiro INCRÍVEL e me ajudar a construir essa família maravilhosa! <3

Deixe uma resposta