Aprendendo fora de casa

Nós babando e elas crescendo  /   /  Por Mônica Japiassú

Aprendendo fora de casa

Sabem aquela música que cantávamos em nossa infância enquanto pulávamos corda? “Qual é a cor do seu namorado: preto, branco, loiro ou moreno? Casado, solteiro, viúvo ou desquitado? Casa, apartamento, barracão ou mansão?”

Atualmente a Amanda brinca com suas amiguinhas cantando uma versão parecida, batendo palmas entre si (no estilo “Popeye foi à feira e não sabia o que comprar, comprou uma cadeira pra Olívia se sentar…”). Na versão delas, elas podem se casar com um ladrão, morar na favela etc. Situações bem condizentes com a atualidade! Hahahahah!

Ontem a Amanda comentou: “-Eu coloquei na música também a opção gay!”.

Eu e Celinho nos olhamos com cara de interrogação, tipo “Ela já sabe o significa gay?”, já que nunca tinha nos perguntado sobre isso.

E eu, tentando ser natural, continuei sorrindo:

-É? E o que é gay?

-É quando menino casa com menino.

-Ah, e quem te ensinou?

-Ah, eu aprendi.

-Você leu no dicionário?

E o Celinho complementou: -Ah, deve ter sido no dicionário de inglês, já que gay é uma palavra em inglês.

-Hahahahah! Não, papai, não foi no dicionário. Eu não lembro quem me falou.

-E se menina casar com menina, também se fala gay?

-Hum, não sei, mas acho que é sim!

E foi assim que nossa filhinha de 6 anos aprendeu o significado de ser gay: fora de casa, de forma natural e – imagino eu – sem preconceitos, já que não ficou nos perguntando nada sobre o assunto.

Cadastre-se para receber e-mail quando houver posts novos!

Gostou desta matéria? Leia estas também!

Blog renovado! Clique aqui para ir para nosso novo blog! Cadastre-se para...

Blogagem coletiva >> Relato de parto O relato de hoje não é do parto da Amanda (que pode ser visto...

Disney World >> Visto americano – Parte 2 Continuando os posts desta série, hoje farei um resumo do...

7 comentários
 
  1. Alexandre Japiassú 30 de agosto de 2011 at 18:54 Responder

    rsrsrs! Muito legal!

  2. Victoria Seabra 17 de agosto de 2011 at 21:36 Responder

    Oi! Estava procurando no google uma barriga de 4 meses, pra ter uma noção, e apareceu a do seu blog. Comecei a ler ele, e depois fui vendo as fotos. No início pensei que tivesse parado de postar em 2008, 2009, mas do nada apareceu uma postagem de hoje (17/08/2011). Enfim, foi muito legal ter lido sobre a sua história… Desde qnd vc se casou, depois teve a sua primeira filha… Legal ver como a vida passa! Continua com o blog… Fiquei pensando no quão legal vai ser quando as suas filhas lerem. Achei tão legal que estou comentando -coisa q nunca faço- e quero fazer o mesmo qnd estiver mais velha (tenho 15). Beijo 🙂

  3. José (pai da Mônica) 17 de agosto de 2011 at 10:47 Responder

    Mônica, já imaginou quantas postagens com o título “Aprendendo fora de casa” você vai fazer nos próximos anos?

  4. Lúcia Japiassú 17 de agosto de 2011 at 10:38 Responder

    Esqueci de falar: essa menininha é a coisinha mais linda e fofa que uma avó pode ter! 🙂

  5. Lúcia Japiassú 17 de agosto de 2011 at 10:12 Responder

    É muito legal ver como as coisas mudam…quando eu era criança (nossa!, há muuuuito tempo) jamais falaria para os meus pais um tipo de assunto desses porque com cereza ganharia uma boa bronca e quem sabe um tapa. Fico muito feliz com essa aproximação entre pais e filhos que existe atualmente. Prova disso é a maneira natural que a Amandinha falou prá vocês. Continuem com a educação que você estão dando à Amandinha e à Lelê que elas serão adultas sadias e felizes.
    Beijos

  6. Tia dinda Paty 16 de agosto de 2011 at 20:58 Responder

    hahahahahahahahahahahaha…
    Vc não tem idéia do q essas crianças andam aprendendo na escola! Minha amiga q tem uma filha de 6 anos tb me deixou chocada!! ahhahahaah

  7. lilian 16 de agosto de 2011 at 16:03 Responder

    é…por isso educar hj é mais dificil que antigamente…as crianças tem acesso a muitas informações!!!!!!

Deixe uma resposta