Disney World >> Como é fazer uma viagem longa com uma menina de 2 anos?

Disney, Viagens  /   /  Por Carlos Marcelo Bianchi

Esta era uma forte preocupação nossa. Como fazer a Letícia ficar quieta por 8 horas dentro do avião?

A providência mais óbvia e preliminar: comprar passagem para o voo noturno. Assim, ela dorme no momento de costume. A segunda providência foi, no dia da viagem, dar uma cansada nela.

Na ida, sob orientação médica, damos uma dose maior do anti alérgico que elas já usam diariamente só para garantir, mas, na volta, esquecemos e foi desnecessário.

A Letícia conseguiu dormir muito melhor do que nós porque, para ela, a cadeira é enorme! Ainda que um pouco torta, ela consegue posição para dormir. Nós é que sofremos.

Dica 1: além do remédio para a criança dormir mais tranquila, leve coisas para distraí-la caso acorde no meio da noite ou antes do avião chegar. Livro, brinquedo favorito. Nós levamos DVD portátil, mas nem usamos.

Dica 2: não pode levar mais do que 100 ml para o avião, então levamos somente o leite em pó e o nescau para bagagem de mão e, caso precisasse fazer mamá, era só pedir água para aeromoça.

Dica 3: levamos o carrinho para o avião. Tem uma série de limitações mas, basicamente,  é permitido levar até a porta do avião o carrinho tipo guarda-chuva (veja o nosso na foto abaixo). Qualquer coisa diferente disso você já terá que despachar e não vale a pena.

Dica 4: relaxe e desencane que você vai dormir no voo. O máximo que dá é tirar uns cochilos de meia hora. Mas em outro post falamos mais detalhes sobre isso.

Para próxima vez:

  • Ganhar na loteria e ir de primeira classe! 🙂 hahahaha!

Além de mandar perguntas, quem já foi para Orlando ou só viajou com crianças por longas horas, também pode dar dicas.

Seguem fotos da Letícia dormindo no avião e do carrinho.

Cadastre-se para receber e-mail quando houver posts novos!

Gostou desta matéria? Leia estas também!

Fiz uma pesquisa aqui no nosso blog e só encontrei um post sobre o Hotel Fazenda Cascatinha! Fiquei...

Foi assim: o Marcelo conheceu a Ludus Luderia no fim de 2015, quando viajou sozinho pra São Paulo....

Durante nossas férias de 15 dias em São Paulo com as crianças, ficamos 5 dias em Campos do Jordão e...

21 comentários
 
  1. Mônica Japiassú 12 de setembro de 2012 at 16:54 Responder

    Fabiana, que bom receber suas notícias, e melhor ainda saber que vocês aproveitaram MUITO a viagem! A Luísa deve ter ficado encantada, né? Quanto a ela se lembrar ou não da viagem, é simples de resolver: vá novamente daqui a 1 ou 2 anos, aí ela vai se lembrar bem depois! 😉 B-jão!

  2. Michele 30 de agosto de 2012 at 11:31 Responder

    Vcs foram de Tam? li que ela é uma das melhores( pelo atendimento) e que possui voo direto. tb penso em fazer um noturno, assim não mudará tanto a rotina.

    • Mônica Japiassú 30 de agosto de 2012 at 22:49 Responder

      Michele, nós fomos de American Airlines. A TAM tem voo direto de São Paulo para Orlando. Como somos do Rio, teríamos que ir para SP primeiro. Vamos analisar essa possibilidade da próxima vez. Se as poltronas da TAM tiverem uma inclinação maior do encosto e um espaço entre as poltronas também maior, já sairá ganhando muito! 🙂

      • Michele 1 de setembro de 2012 at 07:21 Responder

        Tb sou do Rio! Então uma boa notícia, a TAM já possui voos com saída do galeão para orlando!

  3. Fabiana Teixeira 18 de junho de 2012 at 09:10 Responder

    Bom dia Família Quadrada! Adorei as dicas. Vamos para Disney no final de agosto, papai, mamãe, vovô, vovó e a Luísa, que terá 1 ano e 8 meses. Gostaria de saber quais os parques tem mais brinquedos para idade dela. abs, Fabiana

    • Mônica Japiassú 18 de junho de 2012 at 22:40 Responder

      Olá, Fabiana! Todos os parques têm alguma área destinada aos pequenininhos, mas os que têm áreas mais adequadas à Luísa, na nossa opinião, são (nesta ordem): Universal Studios (áreas Fievel Playland, George o Curioso e Barney), Sea World (área Shamu’s Happy Harbor e shows dos animais), Islands of Adventure (área Seuss Landing), Legoland. Se tiver mais dúvidas, teremos prazer em ajudar!

      • Fabiana Teixeira 19 de junho de 2012 at 08:03 Responder

        Obrigada, Mônica! Depois conto como foi a experiência. abs

        • Mônica Japiassú 30 de agosto de 2012 at 22:50 Responder

          Fabiana, imagino que agora você esteja na Disney! Uhu!! Não se esqueça de passar aqui depois pra nos contar suas experiências! B-jão!

          • Fabiana 12 de setembro de 2012 at 15:08

            Oi Mônica! A nossa experiência foi ótima. Apesar de pequenininha a Luísa se adaptou muito bem a rotina corrida de parques e compras. Acho que a escolha de um voo noturno foi muito acertada. Ela dormiu a maior parte do tempo. Ficamos em um hotel com uma estrutura bem bacana. Era como um flat com dois quartos, dois banheiros, cozinha, sala de estar e jantar isso também foi uma vantagem porque a Luísa acabou tendo mais espaço do que apenas um quarto de hotel. A única dificuldade foi com a alimentação, o que eu já esperava. Acredite! com apenas 1 ano e 8 meses ela pedia feijão (risos). Acabamos indo comer em um restaurante brasileiro para matar a vontade dela. Nos outros dias nos viramos com papinhas da nestlé e com arroz e frango que encontravamos em qualquer restaurante de comida chinesa. O fato de termos ido com o vovô e a vovó também ajudou bastante. Eles ficavam com a Luísa nos brinquedos que ela não podia entrar e são vários. Acho que os parque que ela mais curtiu foi a Universal e o Sea World. E lógico, ficou encantada com os personagens! não se assustou com nenhum, pelo contrário, não queria sair de perto deles. Não sei se ela vai guardar algum momento na memória, mas pra mim sem dúvida foi inesquecível e valeu pelos vários sorrisos dessa pequena. Estar com ela na parada do Magic Kingdom me tirou lágrimas. Claro, é uma viagem cansativa e uma criança dá aquele trabalhinho normal, mas passamos dias ótimos. Com certeza repetiria e indico!!! beijos

  4. Ana Paula Coelho 16 de março de 2012 at 17:22 Responder

    Família, adorei as dicas. Tenho uma pequena que vai fazer 2 anos em maio. Pretendemos ir em agosto (a gosto de Deus) e colocaremos parte das dicas em prática!

    • Carlos Marcelo Bianchi 18 de março de 2012 at 09:46 Responder

      Acreditamos que a melhor forma de realizar o sonho é colocar um prazo para ele. Não importa o quão distante está, se é algo que você quer realizar, defina “daqui 2, 5 ou 7 anos”. Sempre é bom escrever e desenvolver todos os passos.

  5. Michele 16 de março de 2012 at 11:15 Responder

    Não entendi o porque de levar o carrinho no voo e não despachá-lo…a questão é custo? Olha, já fiz viagem longa com o meu espoleta, só que de ônibus, e a dica da viagem noturna eu diria que algo que todos deveriam seguir, pois ajuda muito mesmo.

    • Michele 16 de março de 2012 at 11:17 Responder

      …já ouvi dizer que vale mais à pena comprar o carrinho guarda-chuva lá do que levar daqui…

    • Mônica Japiassú 16 de março de 2012 at 13:57 Responder

      Mi, o beneficio de levar o carrinho até o avião é a praticidade de poder levar a criança nele até lá e, principalmente, já sair do avião com a criança no carrinho. O aeroporto de Miami é gigante. Certamente a Letícia reclamaria de andar tanto lá e seria bem cansativo andar tanto com ela no colo.

      • Michele 16 de março de 2012 at 18:18 Responder

        agora entendi! hehehe E aprovei demais a dica…. valeu!

  6. Lúcia Japiassú 16 de março de 2012 at 09:26 Responder

    Corrigindo: Ipad

  7. Renata 16 de março de 2012 at 02:20 Responder

    Nosso vôo foi de 10h e tb escolhemos o noturno. Meus filhos de 5 e 2 anos dormiram assim que o avião decolou e só acordaram na hora da aterrissagem! Foi muito bom! Eu passei as 10h de vôo acordada, evitando que o mais novo caísse da poltrona enquanto dormia. rsrs Ah! É permitido levar qualquer tipo de carrinho de bebê até a porta do avião. Beijos!

  8. Lúcia Japiassú 16 de março de 2012 at 00:44 Responder

    Levem também uma vovó para ficar com a segunda filha, com um Iped para distraí-la um pouco antes de dormir 🙂

    • Ana Paula Coelho 16 de março de 2012 at 17:20 Responder

      Eu fiz isso ano passado pra irmos a Fortaleza-CE. Realmente, vale a pena levar a avó. Eu pude sair tranquilamente com o marido a lugares que com crianças seria complicado, e elas ficaram no conforto (e no ar condicionado) do hotel assistindo tv.

Deixe uma resposta